A geração que consome de modo diferente

Isabella Schmitt
11 de setembro de 2020

Estudar o comportamento das gerações, sempre foi algo que chamou a atenção, mas nos últimos anos esse interesse vem aumentando. Afinal, conhecer aspectos, características que compõem esses grupos ajudam os times de marketing e vendedores a criarem estratégias que se adaptam melhor ao público.

Sendo maioria quando se trata de consumidores ativos, a Geração Y ou mais popularmente conhecidos como Milleniuns, ditam e predominam quando se trata de consumo. Além de ser uma geração que facilmente consegue influenciar tanto as gerações anteriores, eles também acabam tendo grande impacto sobre a geração Z e as futuras gerações que virão. Nesta publicação vamos comentar o quanto a Geração impacta na forma que vendemos e como a geração Z vêm se destacando da geração anterior.

Uma breve linha do tempo…

Antes de tudo, é importante entender como essas gerações são divididas. Bem, não existe um único consenso com relação às datas, mas podemos ter uma média. É importante destacar que aqueles que nascem no período de transição entre as gerações, possam se identificar tanto com uma quanto ambas.

Outra ponderação que devemos levar em conta é que não existe uma hegemonia no mundo, não vivemos em realidades e sociedades com os mesmos ritmos de progresso e avanço, e esse fator também influencia no momento de separação das gerações. Segundo a Rockcontent no final do ano de 2019, essa divisão de gerações pode ser feita da seguinte maneira:

  • Geração Baby Boomers: nascidos entre 1940 e 1960 (atualmente com 60 a 80 anos);
  • Geração X: nascidos entre 1960 e 1980 (atualmente com 40 a 60 anos);
  • Geração Y (millennials): nascidos entre 1980 e 1995 (atualmente com 25 a 40 anos);
  • Geração Z: nascidos entre 1995 e 2010 (atualmente com 10 a 25 anos);
  • Geração Alpha: nascidos a partir de 2010 (atualmente com até 10 anos);

A geração que prioriza os vínculos e experiências:

Não é de hoje que estudar e entender o comportamento de consumo das gerações é pautada pelas equipes de marketing. Entender essas características podem ser um grande aliado para entender e direcionar seu produto de maneira mais eficaz para os públicos que podem vir a se interessar por ele. 

A Geração Z, ou Gen.Z, busca por vivenciar a experiência na sua totalidade, seja através de uma compra que agregue algo a eles a longo prazo, seja se envolvendo e buscando por empresas que estejam engajadas em causas sociais em vez de pensar, unicamente nos lucros.

Já os Millennials são imediatistas, eles acompanharam o surgimento da internet e toda a revolução digital que teve desde então, são uma geração a favor de mudanças e inovações. Assim como a Geração Z, os Millennials  buscam por empresas que sejam engajadas em causas sociais e deixam isso transparente, já que outra característica que compõem essa geração, é a credibilidade e a criação de vínculos tanto com as marcas quanto com as causas apoiadas.

Às duas gerações acabam tendo pontos muito similares, mas o que mais diverge entre elas é a questão da ação, os Gen.Z são ativos, vão atrás do que acreditam, mostram suas opiniões e lutam pelos ideais que acreditam agregar ao mundo e provocar mudanças.

Entendendo mais sobre a geração:

Para entender as tendências de consumo e a forma como eles vêm revolucionando a forma de comprar é importante entender mais sobre as características dos Gen.Z.

  • Os Gen.Z são determinados: taxados por serem mais realistas e pé no chão que os millennials, os gen.Z surgem a partir de uma perspectiva de conquistar bens físicos, ter uma estabilidade financeira, além de buscarem praticidade. São jovens que nasceram conectados e sabem tirar o melhor disso.
  • Os Gen.Z são o que quiserem ser: esse público não liga para rótulos ou padrões impostos pela sociedade. São jovens livres, que mudam de opinião a todo instante e por mais que priorizem a sua individualidade, valorizam uma sociedade mais diversificada e inclusiva.
  • Os Gen.Z são comunicativos: claro que muito disso se da por praticamente nasceram conectados, não existe barreiras quando a comunicação é inclusiva e se torna uma aliada para compartilharem suas crenças e ideias de mudanças. Essa nova geração busca fazer a diferença com ação, se reunindo com daqueles que acreditam nas mesmas causas, sejam eles pessoas ou empresas.
  • Os Gen.Z buscam experiências: essa experiência pode ser desde uma conversa a até mesmo preferir comprar em lojas físicas. Segundo uma pesquisa da Infovarejo, mais de 98% dos gen.Z preferem comprar em lojas físicas justamente por proporcionar uma experiência diferenciada, além de, preferirem pagar através do cartão de débito ou em dinheiro. Bem diferente dos millennials que ainda preferem comprar de modo online, assim como, pagar via transferência e cartão de crédito.

O impacto da pandemia nos milleniuns e na geração z:

A pandemia do novo coronavírus ainda assombra a todos, seu impacto sócio-econômico ainda é inestimado, mas uma certeza temos a geração Z teve seu futuro totalmente alterado, e paralisado, em muitos aspectos. Diferente dos Boomers, que apresentam resistência em se adaptar às novas medidas de distanciamento social, a geração Z é nativa do mundo digital, já está habituada a viver imersa dentro de uma tela que possibilita o contato com o mundo sem precisar sair de dentro do quarto para isso.

Esse impacto da pandemia do novo coronavírus traz reflexão com relação ao futuro e o que esperar dele. Conhecidos por terem uma visão mais cética e dura sobre tudo e diferente da geração anterior, que já encararam algumas crises, os jovens da geração Z irão ter que se reinventar com o novo mundo que surge diante dessa pandemia.