Quais são as empresas que estão crescendo na quarentena?

Isabella Schmitt
07 de abril de 2020

Faz quase um mês que a OMS decretou situação de pandemia global. Desde então somos soterrados por notícias e atualizações em nível nacional e mundial 24 horas por dia, sejam elas vindo da televisão, dos jornais e portais ou nas redes sociais. O coronavírus surgiu rapidamente e do mesmo modo deixou todos sem saber sobre os próximos passos.

O grande comércio paralisou suas atividades como medida preventiva, mas nem tudo está paralisado. Pelo contrário, existem muitas áreas que nesse período estão se beneficiando dessa situação. Se adaptaram para atender esse novo hábito que a população tende a adotar por esse período, e é isso que trazemos nesta publicação. Quem são esses que estão se beneficiando nesta fase tão instável?


Ser adaptável é fundamental para continuar crescendo…

A recente pandemia causada pelo coronavírus pegou todo o mundo despreparado. Tanto para a saúde quanto para economia. Mesmo com comércio fechando as portas, através da medida de isolamento para a contenção da disseminação do Covid-19, muitas empresas apresentam certo crescimento diante do isolamento e do direcionamento de muitas atividades para home office.

Serviços de streaming, farmacêuticos, tecnologia e até deliveries  tendem a notar um crescimento nas suas demandas nesse período. Com as pessoas ficando mais em casa, se torna mais prático e cômodo realizar suas demandas através do meio virtual e esperar em casa pelos produtos.

Para evitar aglomerações desnecessárias, muitas atividades conseguem se adaptar rapidamente e se ajustar a essa nova necessidade. Além de grandes empresas buscarem por auxiliar os pequenos empreendedores, sejam incentivando que seus clientes optem por buscar os serviços de quem está perto da sua casa.

Outras empresas estão indo mais longe, caso do Magazine Luiza que criou e está disponibilizando uma plataforma Parceiros MagaLu de vendas para quem é autônomo ou tem empresa, no site dos Parceiros MagaLu tem tudo explicado em como você pode vender seus produtos de forma online.

Com esse panorama todo, muitas áreas estão visualizando um crescimento próspero tanto nos seus serviços quanto no seu valor de mercado, enquanto muitas ações estão descendo drasticamente, outras estão cada vez mais valorizadas.

Alguns exemplos desses serviços que estão crescendo nesse período são:

  • Serviço de entregas da Amazon. Indo além dos livros, a Amazon também oferece a possibilidade comprar  mantimentos através da sua plataforma. Essa possibilidade de compra sofreu um grande crescimento com a questão da quarentena, pois as pessoas estão tendo que mudar e adaptar seus hábitos de compras rotineiras.
  • Serviços como Netflix, Youtube, Amazon Prime, Globoplay entre outros estão tendo maior acesso as suas plataformas, além de notarem suas ações aumentarem na bolsa de valores. Sendo em momentos críticos, os únicos a registrar esse aumento enquanto todos os outros caem drasticamente.
  • Serviços que ajudam na produtividade e no home office, como: Microsoft, Google, Zoom notaram a maior utilização dos seus recursos, que estão sendo utilizados para manter as tarefas diárias tanto do trabalho quanto, acadêmicas.
  • Em São Paulo, empresas que alugam notebooks notaram aumento na solicitação do serviço. Em geral, por outras empresas para que possam fornecer equipamento aos funcionários para manter o home office.
  • Deliveries também são mais solicitados. Tanto serviços prestados por apps como  Ifood e Uber eats quanto os próprios restaurantes menores desenvolverem seus próprios meio de entrega.
  • O setor farmacêutico ganha destaque pela constante luta para desenvolver quanto antes uma vacina que seja eficaz contra o Covid-19, além de buscar formas de tratamento que sejam eficazes. As empresas ligadas a esses dois fatores notam sua valorização no mercado financeiro e no aumento de investimento para realizar estas atividades.


Mas esse momento próspero, economicamente, para alguns setores não diminuem o risco de queda. Com o avanço das medidas preventivas de isolamento, todo o mercado financeiro se torna instável e com reviravoltas a todo o momento.

Vale se atentar que a economia anda entrando em um período nunca visto antes, pelo menos não no século XXI. Já falamos sobre a economia nesse período de pandemia no post A economia em tempos da pandemia do coronavírus, quando abordamos o que estava sendo debatido logo no início da quarentena. Hoje, o cenário já é outro.

É necessário sempre deixar claro, que por mais que negativo que seja as perspectivas futuras, existe ainda a possibilidade de uma recuperação mais rápida do que podemos esperar. Para isso, basta que haja um consenso entre política, economia e população como um todo. O El País traz justamente um comparativo dessas três forças e o quanto a sincronia delas favorece para impactos menores do que as projeções revelam, vale a pena conferir!